Charli XCX é uma das artistas que mais gosto de acompanhar. Conheci em 2013 quando lançou o “True Romance” e surgiu da internet com o sonho de fazer sucesso. Depois, a vi estourar com “Fancy” da Iggy Azalea e virar um fenômeno pop com “Boom Clap” e “Sucker”. O que aconteceu depois disso? Ela pegou tudo o que aprendeu com a fama e voltou a fazer o que queria, lançando um EP e uma mixtape beeeem mais experimental, trabalhando com coletivos alternativos e artistas novos. Mesmo assim, ainda vemos a estrela pop que cresceu nela.

Em 2014, se apresentou a um público pequeno no Brasil e agora volta sendo a atração principal do Cultura Inglesa Festival, que rola no dia 11 de junho. Conversei com ela por telefone para saber o que será desse show e como foi todo esse alvoroço na carreira que acompanhamos nos últimos anos. “Fazer música pop e também fazer algo mais conceitual. Essa é uma grande conquista. Vejo que hoje as pessoas me respeitam mais nesses dois gêneros”, diz.

Já é a terceira vez dela aqui e dessa vez o que ela mais quer fazer é sair para ir em festas. Pois bem, São Paulo é um prato cheio.

Você é a atração principal de um festival que já teve Kaiser Chiefs, Franz Ferdinand e outros. É a primeira vez que uma cantora pop terá o grande show. Tá gostando da ideia?

É incrível ser a atração principal do festival, eu não me apresento no Brasil há um tempo e toda vez que fui o público teve tanta energia e paixão. Então eu mal posso esperar para voltar. Vai ser muito divertido

Os fãs estão curiosos porque você não está em turnê. Então como vai ser esse show?

Sim. Esse será um dos primeiros de festivais que farei. Mas estarei em um ou dois antes de chegar no Brasil. Então o show vai ser super novo e ainda vou fazer algumas coisas especiais para o Brasil. Eu quero que seja algo muito especial e que os fãs tenham o melhor show da vida. Eu sei que eu terei.

Vi que você anda se apresentando mais com o álbum “Number 1 Angel”. Teremos “Sucker”?

Sim, vou cantar algumas músicas do “Sucker”. Acho que também vou colocar uma ou duas músicas do “True Romance”… Mas com certeza o “Sucker”. Não sei quanto tempo eu terei e eu lancei tanta música nova. Vou cantar tudo o que for possível.

Você já veio duas vezes, teve tempo de conhecer coisas legais do Brasil?

Quando eu fui aí em 2014, conheci o Bonde do Rolê. Fizemos um festival juntos e eles foram super legais e divertidos. Eu já era fã da música deles antes de conhecê-los, então eu fiquei maravilhada quando nos encontramos. Mas quando eu voltar… Eu quero muito sair e ir em festas no Brasil. É o que eu mais quero fazer. Ir em algumas festas bem loucas.

charli-xcx01

Quando você veio em 2014, poucos te conheciam. De lá você começou como cantora independente, um super sucesso com Iggy Azalea e “Boom Clap” e agora você voltou para o campo experimental. Como você se saiu no meio disso tudo?

Óbvio que ter aquela música com a Iggy Azalea foi incrível, ter “Boom Clap” também foi. Mas para mim o que eu mais gostei da minha música e de como cuidei da minha carreira foi conseguir fazer uma música comercial e também conseguir lançar algo do tipo “Number 1 Angel” e “Vroom Vroom”. Fazer música pop e também fazer algo mais conceitual. Essa é uma grande conquista. Vejo que hoje as pessoas me respeitam mais nesses dois gêneros e eu não seria eu mesma se eu fizesse apenas uma dessas coisas.

Você lançou o “Number 1 Angel”, uma parceria com o PC Music fora da sua gravadora. Quase ninguém consegue fazer isso, como foi?

Eu fiz com o PC Music, mas não saiu por eles. O “Number 1 Angel” é uma mixtape, não um álbum. Eu só coloquei no iTunes e no Spotify. Eu queria que fosse algo gratuito e instantâneo aos meus fãs. Não queria que fosse um álbum, mas que fosse algo espontâneo da minha consciência. Eu o fiz em duas semanas enquanto eu estava em Los Angeles com o A.G. [A. G. Cook, criador do PC Music]. Foi tão fácil e rápido. Passamos cada noite no estúdio trabalhando nisso. Por isso foi tão instantâneo. Foi ótimo.

charli-xcx03

Você disse numa entrevista que seu próximo álbum será o grande álbum pop de 2017. A promessa continua em pé?

Eu acho que ele não sai mais em 2017. Mas seja lá quando sair, ainda será um álbum pop incrível.

O Cultura Inglesa Festival acontece entre os dias 27 de maio e 18 de junho. O show da Charli XCX rola no dia 11/06, no Memorial da América Latina em São Paulo, junto com a Karol Conka. Os ingressos são gratuitos e a distribuição começa no dia 30 de maio.

Enquanto a gente espera, ouça o ótimo “Number 1 Angel”:

 

Texto por Papel Pop