Charli XCX fala sobre entrar em turnê, seu novo álbum e feminismo para Radio.com

Charli XCX fala sobre entrar em turnê, seu novo álbum e feminismo para Radio.com

2017 será um grande ano para Charli XCX. Ela está se preparando para lançar seu novo álbum – que inclui seu último single  “After the Afterparty”. Recentemente, ela lançou seu próprio selo musical, Vroom Vroom Recordings. Em entrevista ao Radio.com, Charli XCX falou sobre pós-festas, seu documentário feminista, seu novo álbum e muito mais.

Me fale sobre sua nova música, “After the After Party.”
“After the Afterparty” é um hino de festa. Foi a última música que escrevi para o álbum, depois de dois ou três meses de festa, então foi a conclusão da minha “pesquisa”, vamos chamar assim, para fazer um álbum de festa. Só queria fazer o hino de festa mais pop então fui atrás disso.

Após trabalhar no seu documentário The F Word And Me, acho que você estava pronta para fazer algo divertido.
Sim, totalmente. Meu álbum anterior, o Sucker… Eu estava irritada e nervosa. Estava tipo “Ahhh, estou tão irritada com a indústria musical” durante as gravações então fiz o The F Word And Me, que para mim, foi bem interessante e legal poder bater um papo com outras artistas femininas. Na verdade, foi bastante alegre, eu diria.

Mas sim, acho que o foco do Sucker foi “Ah, não me importo mais com isso” e agora, não é o que sou. Eu amo festejar; é meu hobbie favorito depois de beber champanhe e comer pizza, o que acho que se encaixa em festejar, mas de qualquer forma. Estava “Quero fazer um álbum que eu possa festejar”, algo que nunca fiz antes. Quando comecei a fazer música, aos 14 anos, me apresentava em raves e porões ilegais de Londres, mas nunca fiz música que

Acho o The F Word And Me muito interessante; Você acha que as coisas melhoraram quanto mais mulheres foram tocadas no rádio?
Nunca pensei na perspectiva das mulheres sendo proibidas de tocar no rádio, porque cresci ouvindo bastantes vozes femininas no rádio mas talvez agora em retrospectiva… percebo que eram sempre as mesmas mulheres. Então eu nunca pensei nisso a partir dessa perspectiva.
As artistas do sexo feminino têm de lidar com mais perguntas sobre a validade do seu trabalho. Ser uma compositora e fazer música pop, escrever para outros artistas, isso é sempre algo que as pessoas estão muito surpresas, ou questionar se é realmente uma história verdadeira. E eu acho que as mulheres passam muito por isso. Algumas das maiores estrelas do pop feminino são grandes compositores. Katy Perry é uma grande compositora e tem escrito para outros artistas. Taylor Swift é uma grande compositora. Mas eu sinto que as pessoas estão sempre chocadas, como, “Whoa, ela escreve sua própria música!” Considerando que se um artista masculino desse nível era como, “Eu escrevi um milhão de canções”, as pessoas seriam como, “Legal!!!”.

Mas agora só fico, “Oh, o que você quer? Eu tenho uma vagina. Supere.” sabe? Estou nesse nível, essa questão é tão antiga, mas entendo que é uma questão importante também, porque eu entendo as pessoas precisam ouvir sobre essas experiências e ouvir as mulheres, e os homens, ser apaixonado pela igualdade. Mas, ao mesmo tempo, pessoalmente, eu também sou assim, respondi a essa pergunta tantas vezes. E não importa se você tem um pinto ou uma vagina, seja o que for.

 Quando o álbum será lançado?
Então, o álbum vai sair em maio, e diria que é definitivamente um disco de festa,  metade dele é semelhante a “After the After Party“, e metade é muito mais orientada para balada. Trabalhei com Sophie, Stargate, e BloodPop principalmente neste álbum e estava em Los Angeles, nos Westlake Studios, durante um mês, apenas fazendo tudo com aquelas caras lá, o que eu sinto como se na verdade não acontecesse tanto, na música pop pelo menos. Por isso foi legal sentir como se estivesse realmente no estúdio e não apenas enviar e-mails por e-mail o tempo todo. E metade dele [álbum], como eu disse, tem uma orientação mais clubber. Ainda é pop; É a coisa mais pop que eu fiz. Uma das minhas coisas favoritas sobre fazer discos é curar quem vai trabalhar neles e colocar produtores juntos que não trabalharam juntos antes. Sophie e Stargate para mim foi a combinação perfeita, porque eles simplesmente saltam uns dos outros muito bem e criam sons realmente interessantes juntos, e eles são gênios do pop.

Parece que curadoria é uma parte bem importante para você.
Eu nunca reivindiquei ser uma produtora; Eu não sou uma produtora. Eu queria ser, mas sou muito preguiçosa. Mas há definitivamente uma arte para curar um álbum. Sei que muitas pessoas fazem, mas algumas pessoas fazem isso melhor do que outros, e algumas pessoas não fazem nada. Para mim, não há nada pior do que receber uma lista de pessoas ou uma programação de estar em uma sala com pessoas que você não conhece, você nunca trabalhou com antes, você não tem uma conexão com, mas eles são como, “Os fodões” “Oh, ele tem dois #1 na Billboard nas últimas três horas, vá trabalhar com ele.”

Eu realmente não me importo com isso. Mesmo que, obviamente, existam algumas pessoas com quem eu não trabalhei que tenham tido muito sucesso com quem gostaria de trabalhar. Para mim, não é realmente sobre essa pessoa foda que está arrasando no Top 40. Quero trabalhar com pessoas que vão mudar a paisagem do que a música pop é, não continuar a fórmula. E eu acredito que SOPHIE é definitivamente uma dessas pessoas, e Stargate, são produtores que eu acredito que sempre conseguem fazer isso. Acho que eles são realmente incríveis. Então sim, eu gosto de curar um disco, e também isso significa apenas que eu posso trabalhar com meus amigos também, que é sempre bom.

Se as coisas tivessem sido diferentes para você, você acha que teria sido feliz como compositora para outras pessoas? Ao contrário de fazer seus próprios álbuns?
Oh, meu Deus, eu penso nisso o tempo todo. Cara, eu penso nisso o tempo todo. Toda vez que termino com um disco, eu sou como, “Eu só vou ser uma compositora.” Porque eu definitivamente tenho dias em que eu estou me afogando em dúvida. É uma montanha-russa muito agitada nessa indústria. Mas especialmente se estou escrevendo, e estou em Los Angeles. escrevendo com pessoas que eu amo, fazendo duas ou três sessões por dia, é tão bom. Então, sim, todo o tempo eu penso em ser apenas uma compositora. E acho que provavelmente vou fazer isso em um ponto da minha vida. Provavelmente vou fazer um hiato e escrever músicas, e vai ser muito bom.

Você ainda escreve músicas para outros artistas?
Acabei de fazer o novo single de MØ , “Drum” com ela, Noonie Bao e Bloodpop, e isso foi muito legal. Ao escrever um álbum e escolher uma lista de faixas, há sempre… “sobras” soa ruim, mas você sabe, coisas que não se encaixam no álbum. Então eu quero lançar essas músicas para as pessoas. Mas eu diria geralmente, é melhor quando você está apenas no quarto com o artista que escreve melhor que emitindo os material, porque muitos dos artistas têm opiniões realmente fortes em o que queriam e não diriam. Então, é sempre melhor, eu acho estar lá com eles.

Eu sinto que este é um grande momento para as mulheres na música pop.
É uma boa era. Acho que muitas mulheres são absolutamente, 100%  no controle da música que eles lançam, a imagem que eles lançam, a arte, as coisas que elas dizem em entrevistas. Definitivamente não é a década de 90 no sentido em que é como alguém sussurrando em seu ouvido dizendo-lhe como se comportar ou o que dizer. Definitivamente não é isso.

Mas ainda assim, as vezes, existem pessoas tentando tombá-las. Minha gravadora fez isso comigo.  Eles dizem: “Você não sorri o suficiente. As pessoas vão pensar que você é má. Você precisa ser mais amigável. ”

Uma vez tive uma reunião com minha gravadora e me disseram: “Todas as terças-feiras você deve postar uma selfie com um filhote de cachorro, porque vai fazer as pessoas pensarem que você é mais amigável e um amante dos animais.” E eu estava tipo “Em primeiro lugar, quem foi pago para chegar com essa porra de idéia?” No dia seguinte eu tirei uma foto de mim e um cão, e eu estava como “Aqui está uma foto de mim e um cachorro. Minha gravadora me pediu para publicá-lo para que eu não parecesse tão intimidante. As pessoas de lá me dizem ‘’Seja um pouco mais normal’’ o tempo todo.

my label told me to be more “approachable/friendly” so here’s a photo of me and a dog. 👍🏻😑 📸 @matsor

Uma foto publicada por CHARLI XCX (@charli_xcx) em

Minha gravadora me disse para ser mais ”acessível/amigavél” então aí vai uma foto minha com um cachorro.

O que você aprendeu fazendo?
A pessoa que estava fazendo comigo o documentário comigo me fez um ponto realmente interessante sobre as Spice Girls, que eu ingenuamente nunca pensei antes, sobre como elas foram comercializadas nos cinco tipos de garota que você poderia ser. Talvez apenas porque eu era um fã, nunca pensei nisso antes. E eu estava tipo, “Oh, droga.” São as cinco bonecas. Escolha qual você quer ser, e essa é sua vida como uma menina. Então isso foi doloroso.
Mas para mim foi realmente interessante ouvir as experiências de outras mulheres. Falar com Marina foi realmente interessante; Falar com todas nesse documentário foi ótimo.

Mas eu fiquei irritada quando foi ao ar porque eles transmitiram às 23h da NOITE.. O que é bom, seja o que for. Mas eles exibiram um documentário machista às 21h, no horário nobre. E não foi porque eu estava tipo, “Meu documentário é melhor.” Não era isso. E não era nada a ver com o cara que criou o documentário; Eu acho que esse cara é realmente bom, e eles estavam definitivamente mostrando em uma luz negativa.

Meu documentário é uma entrada ao feminismo para o público jovem, de 12 ou 14 anos de idade, seja qual for, com algumas de suas estrelas pop preferidas falando sobre o que é ser uma mulher na indústria da música. Sinto que eles podem não ser capazes de assistir isso às 23h, mas o fato de que eles vão ver este homem malvado e horrível falando sobre como as mulheres são feias e devem se preocupar com como elas parecem e devem ficar em casa e Fazer pratos e qualquer coisa – eu era como, o fato de que isso é o que eles provavelmente vão assistir em vez disso, é tão triste.

Você vai montar uma nova banda para sua próxima turnê?
Sabe, nem acho que vou ter uma banda. Acho que só porque a música é muito mais eletrônica, acho que só quero ter uma ‘house party’ no palco todas as noites. Essa é a vibração. Então, quem sabe como isso vai funcionar.

Como será isso? Você vai ter um DJ?
Ainda năo vou dizer nada. Eu não sei. Vou fazer turnê no meio do ano, fazer festivais e coisas assim, estou realmente animado para voltar na estrada. Então, sim, será muito diferente desta vez de como  fiz isso da última vez, mas acho que vai ser ótimo.

 

Charli XCX on After Parties, Feminism and Her Next Album by Radio.com